• Ricky Duraes

CHAMAS CONSUMIRAM VÁRIAS CASAS NA ALDEIA DA QUINTA DA TABERNA

Durante a madrugada desta sexta-feira na freguesia de Videmonte, na Guarda, a encosta ardeu com intensidade e ameaçou as casas. Na aldeia da Quinta da Taberna as chamas consumiram mesmo várias casas, a maior parte devoluta.



Foto: Correio da Manhã

As primeiras horas do dia foram de rescaldo e na aldeia da Quinta da Taberna as chamas consumiram mesmo várias casas, a maior parte devoluta.


O fogo não deu descanso aos bombeiros e obrigou ao reforço de meios por terra e pelo ar esta sexta-feira.


O incêndio veio da aldeia de Sameiro, concelho de Manteigas e galgou a encosta até chegar à Guarda. Antes já tinha passado por Gouveia e alastrado a Celorico da Beira, onde a dimensão do fogo pôs moradores em sobressalto.


Cerca de 1.600 operacionais, apoiados por 500 viaturas, estão no terreno e há pelo menos três frentes a dificultarem o combate.


O capotamento de uma viatura dos bombeiros de Loures na zona de Celorico da Beira (Guarda), durante o combate ao incêndio, provocou esta quinta-feira três feridos graves e dois ligeiros, segundo a Proteção Civil.


Segundo comandante nacional da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), Miguel Cruz, o acidente ocorreu no concelho de Celorico da Beira, no distrito da Guarda, que era ao final da tarde "a zona mais complicada" do teatro de operações.

0 comments

Recent Posts

See All