• Ricky Duraes

Covid-19: Identificado primeiro caso com variante Ómicron nos Estados Unidos


Foto: VEJA

Washington, 01 dez 2021 (Lusa) –

A Casa Branca anunciou hoje o primeiro caso identificado nos Estados Unidos de infeção com a variante Ómicron, do novo coronavírus, uma pessoa no estado da Califórnia.

"Este é o primeiro caso de covid-19 causado pela variante Ómicron detetado nos Estados Unidos", disse o especialista Anthony Fauci, na Casa Branca, explicando que se trata de uma pessoa que regressou da África do Sul no dia 22 de novembro e deu positivo no dia 29.

A administração de Joe Biden restringiu no final de novembro as viagens da África Austral, onde a variante do coronavírus, que provoca a doença covid-19, foi identificada pela primeira vez e onde se começou a generalizar. Foram também identificados clusters de casos em cerca de duas dúzias de outras nações.

Nos Estados Unidos, os Centros de Controlo e Prevenção de Doenças estão a tomar medidas para reforçar as regras de testes para viajantes do estrangeiro e consideram também a possibilidade de exigir testes após a chegada ao país.

No entanto, segundo os especialistas as medidas apenas servem para “ganhar tempo”, para que os cientistas aprendam mais sobre a nova variante e sobre as precauções a serem tomadas.

Até agora ainda falta informação sobre a nova variante, incluindo se é mais contagiosa do que as estirpes anteriores, se torna as pessoas mais gravemente doentes, ou se as vacinas não são tão eficazes com ela.

Anthony Fauci, o maior especialista em doenças infeciosas dos Estados Unidos, disse que dentro de duas semanas se saberá mais sobre a variante Ómicron.

O anúncio do primeiro caso nos Estados Unidos surge quando o Presidente, Joe Biden, está a delinear a estratégia para combater o vírus durante o inverno. Joe Biden tentou acalmar o alarme sobre a variante Ómicron, dizendo que era um motivo de preocupação mas "não um motivo de pânico".

Joe Biden e os responsáveis pela saúde pública tornaram mais insistentes os apelos para que os americanos sejam vacinados, e para que os que já foram tomem doses de reforço.

A covid-19 provocou pelo menos 5.214.847 mortes em todo o mundo, entre mais de 262,26 milhões de infeções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

Em Portugal, desde março de 2020, morreram 18.458 pessoas e foram contabilizados 1.151.919 casos de infeção, segundo dados da Direção-Geral da Saúde.

A doença é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China.

Uma nova variante, a Ómicron, foi recentemente detetada na África do Sul e, segundo a Organização Mundial da Saúde, o “elevado número de mutações” pode implicar uma maior infecciosidade.

0 comments

Recent Posts

See All