• Ricky Duraes

Covid-19: Portugal é o 10.º país europeu com menos novos casos diários por milhão de habitantes


Foto: Correio da Manha

Lisboa, 13 dez 2021 (Lusa) - Portugal é esta semana o 10.º país da União Europeia (UE) com menos novos casos diários de contágio por SARS-CoV-2 por milhão de habitantes a sete dias, segundo o 'site' estatístico Our World in Data.

Esta semana o país subiu de 338 novos casos diários para 386 por milhão de habitantes, ainda longe da média da UE, que desceu de 595 novos casos diários por milhão de habitantes para 559.

O país da UE com média superior de novos casos continua a ser a Eslováquia, que desce de 2.050 casos para 1.460, seguida da Bélgica, que desce de 1.550 para 1.260, República Checa (desce de 1.440 para 1.250) e Países Baixos (1.270 para 1.070).

Estes números de novos casos diários por milhão de habitantes são também os mais elevados no mundo entre os países com mais de um milhão de habitantes.

No que toca às mortes diárias por milhão de habitantes, Portugal passou de oitavo para nono país da UE com menos óbitos atribuídos à covid-19, com uma média diária de 1,7 nos últimos sete dias, praticamente sem alteração em relação à média de 1,69 da semana passada.

Neste indicador, a média europeia é 4,49, e os piores números a nível europeu e mundial situam-se a leste: Hungria (19,3), Bulgária (14,1), Croácia (14), Eslováquia (13,8), Polónia (9,97) República Checa (10,4)).

A média mundial de novos casos diários por milhão de habitantes situa-se em 77, enquanto se registaram globalmente 0,9 novas mortes diárias por milhão de habitantes atribuídas à covid-19.

A covid-19 provocou pelo menos 5.304.397 mortes em todo o mundo, entre mais de 269 milhões infeções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

Em Portugal, desde março de 2020, morreram 18.673 pessoas e foram contabilizados 1.196.602 casos de infeção, segundo dados da Direção-Geral da Saúde.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em vários países.

Uma nova variante, a Ómicron, classificada como “preocupante” pela Organização Mundial da Saúde (OMS), foi detetada na África Austral, mas desde que as autoridades sanitárias sul-africanas deram o alerta, a 24 de novembro, foram notificadas infeções em cerca de 30 países de todos os continentes, incluindo Portugal.

0 comments