• Ricky Duraes

"NINGUÉM ESTÁ A SALVO" DA AMEAÇA NUCLEAR, DIZ ZELENSKY NA AUSTRÁLIA

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, alertou hoje que o aumento da ameaça nuclear russa no quadro da guerra na Ucrânia põe em perigo a segurança global, dirigindo-se aos deputados do Parlamento da Austrália.


O presidente Ucraniano Volodymyr Zelensky falou hoje ao parlamento australiano e alertou para um acentuar da ameaça nuclear que poe em risco a segurança mundial.


"Durante dezenas de anos não houve ameaça de um ataque nuclear como a que temos agora, porque os propagandistas russos discutem abertamente a possibilidade do uso de armas nucleares contra aqueles que não querem submeter-se às ordens (da Rússia)", disse Zelensky num discurso transmitido em direto e com tradução simultânea perante os parlamentares australianos.


"O país que usa a chantagem nuclear deveria ser alvo de sanções, o que poderia demonstrar que essa chantagem é destrutiva para o próprio chantagista", assinalou Zelensky.


Na transmissão por videoconferência, o chefe de Estado da Ucrânia pediu ajuda à Austrália no sentido de intensificar as sanções contra Moscovo, e pediu igualmente equipamento militar, nomeadamente veículos.


"Vocês têm bons veículos blindados, Bushmasters (de fabrico australiano) que podiam ajudar a Ucrânia de forma substancial, e outro equipamento", pediu o chefe de Estado da Ucrânia.


Anteriormente, o primeiro-ministro do governo de Camberra, Scott Morrison, anunciou que a Austrália vai doar mais 25 milhões de dólares australianos (16,7 milhões de euros) para ajuda militar à Ucrânia.


O montante anunciado hoje junta-se aos 156 milhões de dólares australianos (111 milhões de euros) que Camberra já enviou para Kiev, além do material militar (letal e defensivo).


A Austrália impôs uma série de sanções contra a Rússia e a Bielorrússia, país aliado de Moscovo, em condenação contra a invasão da Ucrânia.

0 comments