• Ricky Duraes

VÁRIOS CANDIDATOS APOIADOS POR TRUMP VENCEM ELEIÇÕES PRIMÁRIAS REPUBLICANAS

Realizaram-se ontem eleições primárias nos Estados Unidos. Vários candidatos apoiados pelo ex-Presidente norte-americano Donald Trump venceram as primárias republicanas esta terça-feira, avançando como candidatos do partido para as intercalares de novembro em estados como Kansas, Michigan ou Arizona.


Candidatos do partido republicano apoiados pelo antigo presidente Donald Trump venceram as eleições primárias e avançaram para as intercalares de novembro em estados como Kansas, Michigan e Arizona.


Do lado democrata, vários progressistas tiveram sucesso nas urnas e conseguiram as nomeações para irem a votos em novembro. A noite eleitoral foi uma das mais importantes do ano antes das eleições intercalares e mostrou que o apoio de Trump ainda é um selo importante para os republicanos que querem ser nomeados pelo partido, em posições que vão desde o Senado à Câmara dos Representantes e governos estaduais.


No Michigan, venceu a candidata apoiada por Donald Trump Tudor Dixon, que será a nomeada republicana a governadora do estado. Vai enfrentar a democrata Gretchen Whitmer, que também conquistou a nomeação. Nas corridas aos distritos da Câmara dos Representantes pelo Michigan, vários republicanos que votaram contra o 'impeachment' processo de destituição) de Trump e receberam o apoio do ex-Presidente avançaram nas primárias. No Kansas, o procurador-geral Derek Schmidt, apoiado por Trump, será o candidato republicano a governador. Irá a votos contra a democrata Laura Kelly em novembro, numa corrida que promete ser competitiva. No Arizona, Paul Gosar -apoiado por Trump- será o candidato republicano para representar o 9.º distrito do congresso na Câmara dos Representantes.


Este estado, que em 2020 votou em Joe Biden, com uma margem apertada, teve algumas das primárias mais importantes da noite. Blake Masters, apoiada por Trump, lidera na contagem de votos para a nomeação ao Senado. John Gibbs, também favorecido por Trump, lidera contra Peter Meijer no 3.º distrito, depois ter votado a favor do 'impeachment'. E Mark Finchem, um seguidor do movimento extremista QAnon e apoiado por Trump, vai na frente para assegurar a nomeação a secretário de Estado do Arizona, uma posição-chave com poder crítico para decidir o processo eleitoral e a certificação de resultados.

0 comments