• Ricky Duraes

Mundial2022: Danilo adverte para Irlanda “combativa e complicada de desbloquear”


O médio Danilo Pereira alertou hoje para as dificuldades que Portugal enfrentará no encontro do grupo A da fase de qualificação europeia para o Mundial2022 de futebol, diante de uma República da Irlanda “combativa e complicada de desbloquear”.

“O foco principal está sempre no primeiro jogo. Falando da Irlanda, pensamos também no jogo com a Sérvia. São duas finais que temos, mas o jogo principal é próximo adversário, muito combativo e complicado de desbloquear. Tivemos um jogo difícil aqui em Portugal, mas sabemos das lacunas e vantagens que tem. Vamos trabalhar para poder ganhar o jogo”, afirmou o médio luso, em conferência de imprensa.

Tal como o selecionador Fernando Santos, também o jogador dos franceses do Paris Saint-Germain abordou a questão dos seis compatriotas (João Cancelo, Rúben Dias, José Fonte, Palhinha, Renato Sanches e Diogo Jota) que estão em risco de falhar o derradeiro jogo da ‘poule’, diante da Sérvia, caso vejam o cartão amarelo na quinta-feira, em Dublin.

“Não digo pressão extra. Independentemente dos cartões amarelos, quem entrar em campo vai estar focado. Não pensamos nos cartões amarelos, mas sim em ajudar a equipa. Ninguém tem pressão do cartão amarelo, é um condicionalismo, tem de se pensar nisso, mas não vejo qualquer tipo de pressão”, defendeu.

Apesar de ser médio de origem, jogar no eixo defensivo é uma função que Danilo Pereira pode desempenhar “confortavelmente”.

“São opções. Cada jogador tem as suas características. Por exemplo, o [João] Cancelo no clube joga a lateral direito e esquerdo. Eu também posso jogar a médio e defesa central. E uma alternativa muito válida, posso ajudar a equipa a ter mais opções. Não digo que me sinto melhor a jogar a central, porque sou médio de origem, mas estou muito confortável a central”, terminou.

O encontro está agendado para as 19:45, no Estádio Aviva, em Dublin, e será dirigido pelo espanhol Jesus Gil Manzano.

Portugal, segundo classificado, com 16 pontos, menos um ponto (e menos um jogo) do que a líder Sérvia, são as únicas seleções com possibilidades de se apurarem diretamente para o Mundial2022, tendo em conta que Luxemburgo (seis), República da Irlanda (cinco) e Azerbaijão (um) já estão matematicamente afastados da corrida à fase final do torneio.

Se vencer ou empatar em Dublin, a formação das ‘quinas’ só precisa de pontuar face à Sérvia para se qualificar diretamente e, se perder com os irlandeses, necessita de bater os sérvios.

0 views0 comments