• Ricky Duraes

Novo Banco vende malparado a sociedades por 52,3 ME


Foto: Dinheiro Vivo

Redação, 27 dez 2021 (Lusa) – O Novo Banco vendeu um portfolio de créditos não produtivos e ativos relacionados a uma entidade detida por sociedades afiliadas e aconselhadas pela AGG Capital Management Limited e pela Deva Capital Management Company por 52,3 milhões de euros.

Em comunicado publicado na Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a instituição financeira informou que, “após conclusão de um processo de venda competitivo, o Banco celebrou um Contrato de Compra e Venda, com uma entidade detida por sociedades afiliadas e aconselhadas pela AGG Capital Management Limited e Deva Capital Management Company S.L.U., para a venda do Projeto Harvey”.

Este projeto “é um portefólio de ‘single-names’ de créditos não produtivos e ativos relacionados, com valor bruto contabilístico (‘gross book value’) de 164,4 milhões de euros a setembro de 2021”, sendo que “o valor de venda do portefólio totalizou 52,3 milhões de euros”, revelou o Novo Banco.

Segundo a instituição, “a concretização da transação, nos termos acordados, deverá ter um impacto marginal na posição de capital”, bem como “na demonstração de resultados de 2021”.

“O Projeto Harvey inclui créditos não produtivos e ativos relacionados abrangidos pelo Mecanismo de Capital Contingente, estando os contratos sujeitos a ajustamentos de perímetro habituais em operações desta natureza”, destacou.

Este contrato representa “uma redução de 162,6 milhões de euros no montante de crédito não produtivo (“NPL” – non-performing loan) e, juntamente com o Projeto Orion, representa mais um marco relevante para o novobanco, permitindo ao mesmo executar a sua estratégia de convergência para a média da UE”, salientou.

No dia 23 de dezembro, a instituição informou que, “após conclusão de um processo de venda competitivo, o banco celebrou contratos de compra e venda com um consórcio de fundos geridos por West Invest UK Limited Partnership e LX Investment Partners III S.À.R.L., respetivamente, para a venda do projeto Orion, um portfólio de créditos não produtivos e ativos relacionados", lê-se no comunicado remetido, na altura, à CMVM.

O portfólio em causa tem mais de 12.000 empréstimos, sendo que, em setembro de 2021, o valor nominal ascendia a 231,3 milhões de euros.

Por sua vez, o valor de venda totalizou 64,7 milhões de euros.

0 comments